Cerejeiras Festival 2018: sucesso indiscutível!

O Cerejeiras Festival 2018 chegou ao seu final há algum tempo, dia 1º de julho, porém deixando um “gostinho de quero mais” para os garcenses e visitantes que acompanharam os quatro dias de festa em Garça. A festa mais tradicional da cidade, realizada há 32 anos, já é considerada a maior da cultura nipônica no país.

Neste ano, comemorando os 110 anos da imigração japonesa no Brasil, a “Sentinela do Planalto” recebeu um número recorde de atrações orientais. De acordo com o Consebs Lago – Conselho de segurança e turismo – e a Comissão Organizadora, foram 42 atrações japonesas em 2018, celebrando os 110 anos da imigração japonesa no Brasil.

Cônsul geral do Japão em São Paulo prestigiou a abertura do evento

Além dos garcenses que prestigiaram a festa, milhares de turistas vieram de todo o país para participar do Cerejeiras Festival 2018.

O cônsul-geral do Japão em São Paulo, Yasushi Noguchi, atendendo a um pedido da Comissão Organizadora, veio até Garça na quinta-feira, dia 28, participando da abertura oficial do evento. Ele exaltou a festa e se mostrou muito contente pela recepção e recebeu, das mãos do prefeito João Carlos dos Santos, o decreto especial de “Hóspede Oficial do Município”.
Em comemoração aos 110 anos da imigração japonesa no Brasil, o cônsul-geral Yasushi Noguchi plantou uma muda de cerejeira da espécie Okinawa no “Bosque das Cerejeiras” em Garça. Ele também visitou o Memorial, que contava um pouco da história dos imigrantes japoneses no Brasil e também em Garça.

Prefeitura Municipal apoia evento de maneira institucional

O prefeito João Carlos dos Santos esteve presente em todos os quatro dias de evento.

Embora a prefeitura não seja a organizadora do Cerejeiras Festival, o apoio é incondicional à Comissão Organizadora, nomeada pelo prefeito, e ao Consebs Lago. ” Nós temos a participação de diversos secretários municipais na Comissão. A Secretaria de obras é parte fundamental da preparação do evento. Os eletricistas ajudam a parte das instituições, a secretaria de serviços públicos trabalha na limpeza do recinto após cada noite de festa, a secretaria de saúde envia enfermeiros para trabalhar nos primeiros socorros, se houver necessidade, envia ambulância também, o SAAE que faz toda a ligação hidráulica do evento. Nós cuidamos dos próprios do município, da concha, do jardim oriental, do bosque das cerejeiras, do parque infantil que fica ao lado do lago. Desde que assumimos nosso mandato não transferimos dinheiro dos cofres públicos para a organização do evento”, ressaltou o prefeito. Por este motivo deixo nosso muito obrigado a todos os patrocinadores, expositores e parceiros que participaram e colaboraram com o evento”, destacou em nota.

Opções durante o evento

Os visitantes puderam contemplar a flor símbolo do Japão mais uma vez durante o evento. A florada celebra o renascimento da vida, da esperança.

Stands dos mais diversos segmentos estiveram à disposição dos visitantes.

A quantidade e a qualidade da gastronomia japonesa vem aumentando a cada ano. E é uma festa democrática do ponto de vista culinário, já que há opções gastronômicas para todos os gostos.

Atrações japonesas e brasileiras se apresentaram no palco da concha acústica.
Uma das novidades foi a apresentação dos tambores de Taikô pelo centro da cidade no sábado de manhã e entre o bosque das cerejeiras.

Pelo segundo ano consecutivo, Nobuhiro Hirata, que já foi campeão mundial de Karaokê, apresentou o Cerejeiras Festival. Dono de uma voz impecável, ele emocionou muita gente, cantando em japonês e também em português.
A cobertura do gramado em frente à concha, novidade do ano passado, este ano foi aumentada em cerca de 20 metros, proporcionando mais espaço coberto para todos.

O balanço oficial do evento deve ser divulgado nos próximos dias e já fica a expectativa para a 33ª edição da festa, em 2019.